UEFA autoriza público nos jogos europeus. Lotação reduzida para 30%

A Federação Portuguesa de Futebol já anunciou que os próximos jogos de Portugal, contra a Espanha e contra a Suécia, serão com público, mas com limites mais rígidos.

covid19,coronavirus,futebol,desporto,uefa,futebol-internacional,
Foto
Reuters/ISTVAN BIELIK

A UEFA autorizou esta quinta-feira o regresso imediato do público aos jogos das competições europeias de futebol, incluindo a Liga dos Campeões, até ao limite de 30% da capacidade dos estádios e de acordo com as autoridades locais.

“O comité executivo da UEFA decidiu autorizar o regresso parcial dos espectadores para os jogos da UEFA, quando a legislação local o permita, já a partir dos jogos de selecções da próxima semana”, refere UEFA, em comunicado divulgado no mesmo dia do sorteio da Liga dos Campeões.

A decisão permite um regresso do público nos jogos da Liga dos Campeões e da Liga Europa, cujas fases de grupos se iniciam em 20 e 22 de Outubro, mas também para os jogos internacionais da próxima semana, nomeadamente os da Liga das Nações.

Os adeptos visitantes não serão autorizados e os lugares efectivos não poderão passar dos limites fixados pelas autoridades nacionais, esclarece a UEFA.

Desde o final do Inverno que os jogos europeus se realizaram à porta fechada, por causa da crise sanitária originada com a pandemia de covid-19, com a excepção da Supertaça Europeia, dia 24 de Setembro em Budapeste, que serviu de teste.

Com o limite de 30% da lotação de 68 mil lugares, 15.180 foram autorizados a ver o Bayern derrotar o Sevilha, na capital húngara.

No comunicado, a UEFA classifica a experiência de “sucesso” e fixa como referência os 30%. “Vai ser obrigatório para os espectadores respeitar a distância social e medidas de precaução suplementares, como o uso de máscara, deverão ser efectivadas, de acordo com a regulamentação local”, assegura a UEFA.

“A decisão é um primeiro passo razoável, que privilegia a saúde dos adeptos e o respeito da legislação local”, comenta Alexander Ceferin, presidente da UEFA, citado no comunicado.

A Federação Portuguesa de Futebol já anunciou que os próximos jogos de Portugal, contra a Espanha e contra a Suécia, serão com público, mas com limites mais rígidos que o máximo fixado pela UEFA – respectivamente de 5 e 10%.

Sugerir correcção