Com uma frase no debate, Trump encheu de orgulho os Proud Boys

Grupo de extrema-direita defende o uso da violência para combater o que diz ser o ataque contra os homens brancos e a cultura ocidental. O Presidente dos EUA pediu-lhes que se mantenham “a postos”.

joe-biden,donald-trump,america-norte,eua,mundo,america,
Foto
Vários manifestantes Reuters/JIM URQUHART

Acreditam que o homem branco e a cultura ocidental estão em risco de serem subjugados pela imigração e pelo feminismo. Defendem que os murros e os pontapés são meios necessários para impor as suas ideias e já se envolveram em várias cenas de pancadaria desde a sua fundação, em finais de 2016. E, na noite de terça-feira, no primeiro debate entre Donald Trump e Joe Biden para as eleições presidenciais nos EUA, os Proud Boys viram sair-lhe a sorte grande: com dezenas de milhões de pessoas a ouvir, Trump dirigiu-se a eles e pediu-lhes que se mantenham “a postos” para entrarem em acção na noite de 3 de Novembro, quando começar a contagem dos votos que vai determinar o nome do próximo Presidente dos EUA.