Discos rígidos desencriptados por Rui Pinto não serão revelados em tribunal

Requerimento apresentado pela procuradora do Ministério Público apenas diz respeito aos dispositivos informáticos usados na acusação. Denunciante “abriu” outros dez discos que estão a ser analisados pela Polícia Judiciária.

football-leaks,futebol,sociedade,ministerio-publico,justica,hungria,
Foto
Rui Pinto na primeira sessão de julgamento em Lisboa Rui Gaudencio

Os conteúdos dos discos rígidos recentemente desencriptados por Rui Pinto no âmbito de uma colaboração com a Polícia Judiciária não farão parte dos ficheiros que poderão vir a ser mostrados em tribunal durante o processo Football Leaks. O PÚBLICO apurou junto de múltiplas fontes do processo que o requerimento apresentado pela procuradora Marta Viegas esta terça-feira, apesar de mencionar o material apreendido ao denunciante na Hungria, diz apenas respeito aos dispositivos informáticos que as autoridades analisaram para construir a acusação que inicialmente imputou 147 crimes a Rui Pinto, número posteriormente reduzido para 90 na fase de instrução.