Vila Franca de Xira investe 90 mil na videovigilância de caminho ribeirinho vandalizado

Projecto tinha já cinco anos e a autarquia conseguiu a autorização para instalar estes equipamentos.

policia,vila-franca-xira,local,psp,autarquias,
Foto
DR

O projecto de videovigilância dos três quilómetros de caminho ribeirinho entre Alhandra e Vila Franca de Xira foi, esta terça-feira, apresentado na cidade vila-franquense. Trata-se de uma parceria entre a edilidade local e a PSP que resulta na instalação de um centro operacional e de 20 câmaras de vigilância distribuídas pelo passeio ribeirinho utilizado diariamente por centenas de utilizadores a pé e em bicicleta.

Segundo Alberto Mesquita, presidente da Câmara de Vila Franca, o processo de autorização foi longo, mas estão cumpridas todas as exigências legais e está salvaguardada a privacidade de utentes e residentes na área envolvente. O projecto envolve um investimento autárquico da ordem dos 90 mil euros e o centro operacional de vigilância fica instalado na Esquadra da PSP de Vila Franca de Xira. A autarquia apoiará, também, acções específicas de formação dos agentes policiais envolvidos.

Esta iniciativa começou a ganhar forma há mais de 5 anos, mas teve que ultrapassar vários procedimentos legais, incluindo a aprovação da Comissão Nacional de Protecção de Dados. Ganhou ainda mais acuidade nos últimos meses, depois de vários painéis de arte urbana da autoria do vila-franquense Rodrigo Sepúlveda “Vile” terem sido vandalizados no início de Junho. Ao longo dos anos, outros actos de vandalismo se foram sucedendo, sobretudo ao nível dos equipamentos de rega e de iluminação.

Daniel Gomes, subintendente que comanda a Divisão Policial de Vila Franca de Xira, realçou a importância destas parcerias entre a Câmara e a PSP na prossecução do objectivo comum de melhorar as condições de segurança da população. “Estamos absolutamente convencidos que todos estamos unidos num objectivo comum de segurança de todos os cidadãos. Esta é mais uma etapa, que em muito irá contribuir para melhorar a eficácia da missão da PSP”, referiu.

Alberto Mesquita acrescentou que há várias iniciativas de parceria em curso entre a Câmara de Vila Franca de Xira e as estruturas locais da PSP e da GNR. Uma delas visa travar as deposições ilegais de resíduos em vários pontos do concelho. “Estão identificados já 56 locais no concelho onde ocorrem acções de deposição de resíduos como restos de construção e demolições, pneus e óleos. São crimes ambientais altamente lesivos e vamos encetar acções conjuntas a este nível”, garantiu o edil.

Na cerimónia desta terça-feira, a autarquia ofereceu, também, 10 computadores à Divisão Policial concelhia e alertou para a necessidade de encontrar soluções para melhorar as condições do Posto da GNR de Castanheira do Ribatejo e da Esquadra da PSP de Alhandra.

Sugerir correcção