“Discurso racista do Chega criou condições políticas” para ataques de extrema-direita

Analistas ouvidos pelo PÚBLICO referem que se passou uma linha vermelha com ataques desta última semana. Mas situam-nos no contexto do aparecimento e “legitimação” do discurso “racista e xenófobo” de André Ventura na Assembleia da República. Silêncio institucional é criticado.

Ataques racistas têm levado milhares de pessoas à rua nos últimos tempos
Foto
Ataques racistas têm levado milhares de pessoas à rua nos últimos tempos rui gaudêncio

Em poucos dias a extrema-direita radical portuguesa mostrou uma nova face: enviou um email à associação SOS Racismo onde ameaçava matar estrangeiros, fez uma “parada à Ku Klux Klan” em frente à sua sede, intimidou dez pessoas, entre elas deputadas como Beatriz Dias, Mariana Mortágua e Joacine Katar Moreira, e activistas como Mamadou Ba, afirmando que devem abandonar o país em “48 horas”, utilizou mensagens de ódio racistas, xenófobas e homofóbicas. Reivindicada supostamente por dois grupos, Nova Ordem de Avis e Resistência Nacional, a estratégia indicia um novo modus operandi no espaço público.