Félix da Costa: “Somos um país pequeno, mas cheio de talento”

O piloto português, que se sagrou campeão mundial de Fórmula E, lembra que Portugal no desporto não é só futebol.

formula-e,modalidades,motores,desporto,automobilismo,
Foto
DR

O piloto português António Félix da Costa (DS Techeetah), que neste domingo se sagrou campeão mundial de Fórmula E, lembrou que Portugal é um país “pequeno, mas cheio de talento” e “não só no futebol”.

Num vídeo divulgado pela assessoria de imprensa do piloto de Cascais, logo após a conquista do título da competição para carros eléctricos, Félix da Costa não escondia o contentamento.

“"Yes”. É nosso! É nosso! Não tenho palavras. Depois de tantos dias maus, trazer este título para Portugal é incrível. Obrigado aos que nunca deixaram de acreditar. Obrigado pelos votos no “fanboost"”, começou por dizer.

Félix da Costa destacou ainda os feitos dos portugueses que competem em várias modalidades desportivas no estrangeiro.

“Somos um país pequeno, mas cheio de talento. Não só no futebol, com o nosso Cristiano [Ronaldo], mas em muitos desportos. Andamos além-fronteiras a representar grandes marcas”, disse, antes de dedicar o título hoje conquistado, o primeiro da carreira, ao país de origem: “Obrigado, é para Portugal”, finalizou.

António Félix da Costa sagrou-se campeão mundial de Fórmula E, depois de ter sido segundo classificado na oitava prova da temporada, em Berlim.

Partindo do segundo lugar da grelha, o português chegou a liderar durante várias voltas, mas acabou por ser ultrapassado pelo companheiro de equipa, o francês Jean-Éric Vergne, que venceu a corrida.

O segundo lugar foi suficiente para o piloto de Cascais festejar o título de pilotos, quando faltam duas corridas para o final do campeonato, com a DS Techeetah a festejar também o triunfo no campeonato de equipas.

Sugerir correcção