Torne-se perito

Bruno Candé: PJ confirma que arma usada no homicídio foi roubada à PSP e não descarta racismo

Arma foi roubada nos anos 1990. PSP disse que testemunhas afastaram racismo, mas fonte oficial da PJ esclareceu que a PSP interrogou quem assistiu ao homicídio e não a episódios anteriores.

actor,racismo,sociedade,psp,crime,
Foto
DIOGO VENTURA

A Polícia Judiciária, que está a investigar o homicídio do actor Bruno Candé Marques, não descarta a possibilidade de ter existido motivação racista no crime. O actor foi alvo de vários tiros no sábado, em plena Avenida de Moscavide, alegadamente por um homem de 76 anos que foi constituído arguido e está em prisão preventiva. Está indiciado por homicídio qualificado e posse de arma ilegal.