Micróbios adormecidos sobreviveram mais de 100 milhões de anos no subsolo marinho

Depois de um “jejum” de milhões de anos causado pela falta de alimento, os microorganismos recolhidos de um dos locais mais antigos e inóspitos do Oceano Pacífico despertaram em laboratório, “prontos para comer”.

Foto
Os micróbios "ressuscitados" de sendimentos com 101,5 milhões de anos num dos locais com menos nutrientes do oceano JAMSTEC

Um grupo de cientistas conseguiu “acordar” bactérias que estavam adormecidas há 101 milhões de anos no subsolo marinho de uma das regiões mais hostis dos Oceano Pacífico, em que quase não há vida, segundo um estudo publicado esta terça-feira na revista científica Nature Communications. “É um dos habitats mais extremos que existem, tendo em conta que a energia disponível é tão escassa”, diz ao PÚBLICO um dos autores do estudo, Steven D’Hondt. Depois de algum tempo em “incubação” com condições ideais, os microorganismos voltaram à vida, cresceram e multiplicaram-se – apesar de estarem dormentes desde a altura em que ainda viviam dinossauros na Terra.