Rúben Amorim fala de um resultado “claramente exagerado”

Sobre os contornos do jogo, o técnico “leonino” garantiu que, com o Sporting na luta pelo título, a partida teria sido diferente.

ruben-amorim,futebol,sporting,desporto,futebol-nacional,
Foto
Rúben Amorim, treinador do Sporting LUSA/TIAGO PETINGA

“O 2-0 é claramente exagerado para o que se passou no jogo”. As palavras são de Rúben Amorim, treinador do Sporting, em alusão ao desfecho do jogo no Dragão frente ao FC Porto, que terminou com o título nacional portista.

E sobre os contornos do jogo, o técnico garantiu que, com o Sporting na luta pelo título, o jogo teria sido diferente. “Nós já não poderíamos vencer. Se estivéssemos a lutar pelo título, [o jogo] seria diferente”, apontou.

Sobre a adaptação de uma equipa jovem a um clássico frente ao FC Porto, Amorim considera que houve factores positivos: “São miúdos que se adaptaram muito bem ao jogo. Uns jogaram bem, outros não tao bem. Mas foi importante para eles perceberem que, nestes jogos, é preciso espírito forte e, se for preciso, empurrar a bola com o espírito”.

E assumiu que a ausência de adeptos nas bancadas poderá ter sido em simultâneo benéfica e prejudicial. “Acho que beneficiou. Conheço bem o ambiente destes jogos e o público empurra muito as equipas”, começou por dizer, sobre a ausência de público, apesar de acrescentar: “Mas pela personalidade dos jogadores, acredito que tivessem na mesma à vontade no jogo. E claro que seria bom eles terem esse factor extra [de aprendizagem].

Sugerir correcção