Empresas espanholas estão a assegurar 70% do mercado das obras públicas em Portugal

O critério preço é sempre determinante na classificação das propostas que surgem a concurso. Parlamento vai voltar a discutir alterações ao código dos contratos públicos.

pglobal,construcao-obras-publicas,construcao,empresas,economia,governo,
Foto
Marta Rodriguez

A tendência começou na época da troika, mas tem também sido validada pelo Tribunal de Contas: na altura de avaliar uma proposta de obra pública, as entidades adjudicantes devem dar predominância aos critérios objectivos, e impedir que os aspectos subjectivos tenham grande valor, de forma a aumentar a transparência e a evitar a corrupção.