Vai aos Açores? Região paga testes à covid-19 em 139 laboratórios do continente antes da viagem

Já se conhecem os laboratórios no continente em que poderão ser testados os passageiros que queiram ir para os Açores, com os custos a cargo da região. Passageiros dos Estados Unidos só entram com apresentação de teste negativo.

governo-regional,aviacao,saude,sociedade,acores,transportes,
Foto
Manuel Roberto

A lista dos laboratórios convencionados entre o Governo Regional e a Associação Nacional de Laboratórios de Análises Clínicas já é conhecida. No total, estão disponíveis 139 laboratórios de norte a sul do país. Os Açores irão pagar os testes à covid-19 no continente a quem quiser visitar o arquipélago.

Como já tinha avançado ao PÚBLICO fonte oficial da secretaria da Saúde, o objectivo passava por cobrir “todo o território nacional” e não apenas “as grandes cidades”. No documento divulgado pelo executivo regional, a lista de laboratórios vai desde Valença a Portimão, de Viana de Castelo a Olhão, passando por Évora, Coimbra, Viseu ou Vila do Conde.

Em Lisboa, por exemplo, são 13 os laboratórios disponíveis, enquanto no Porto são quatro, em Setúbal sete e em Faro quatro. A única região excluída parece ser a Madeira, tal como o PÚBLICO também já tinha avançado. A lista completa pode ser consultada aqui.

O passageiro que quiser ir para os Açores terá de contactar um dos laboratórios e realizar o despiste até 72 horas antes do voo partir. Para a realização do teste, pago pelo governo açoriano, terá de apresentar um comprovativo da reserva e do pagamento da viagem para o arquipélago. Os resultados do teste serão enviados aos passageiros e à Direção Regional da Saúde dos Açores. Se for positivo, o passageiro fica em terra. Se for negativo, o passageiro segue para os Açores, mas terá de apresentar o teste – em formato papel ou digital - aquando do desembarque na região.

Além desta medida, existe ainda outra opção. Quem não quiser fazer o teste no continente, poderá fazê-lo aquando do desembarque nos Açores, mas, nesse caso, terá de permanecer em isolamento profilático até à divulgação do resultado. Em qualquer das situações, os custos dos testes serão assumidos pela região.

O Governo dos Açores anunciou que iria pagar os testes no continente a quem quisesse ir para o arquipélago a 26 de junho, acedendo a uma proposta do PSD e às reivindicações de várias associações ligadas ao sector do turismo, que clamavam pela simplificação do processo de chegada de pessoas às ilhas. Um anúncio que veio na semana em que voltaram a aparecer novos casos de covid-19 na região, que esteve quinze dias sem registo de novas infecções. Actualmente, existem cinco casos nos Açores: quatro em São Miguel e um na Terceira.

Passageiros dos Estados Unidos só com teste negativo

O início de julho marca o regresso das viagens internacionais da Azores Airlines entre o arquipélago e Boston, nos Estados Unidos, Toronto, no Canadá, e Frankfurt, na Alemanha, sendo que a ligação a Cabo Verde só está prevista para Agosto. Para as próximas semanas, em termos de destinos internacionais, prevê-se que a maior circulação de pessoas provenha dos Estados Unidos, fruto da grande presença de emigrantes açorianos naquele território.

Depois de conhecida a obrigatoriedade da apresentação de um teste negativo para os passageiros provenientes dos Estados Unidos que queiram entrar em Portugal, inicialmente, por parte dos Açores, não havia a certeza sobre se a regra abrangeria todo o território nacional. Agora, fonte oficial do gabinete do presidente do Governo Regional confirmou ao PÚBLICO que a medida se estende aos Açores. Ou seja, para um passageiro proveniente de território norte-americano entrar no arquipélago só mediante a apresentação de um teste negativo à covid-19 feito nas últimas 72 horas.

A programação dos voos internacionais da Azores Airlines, pertencente ao grupo SATA – empresa pública regional -, prevê cinco ligações por semana em Julho e Outubro e sete em Agosto e Setembro entre os Açores e Boston. Para Toronto estão programados cinco voos por semana e para Frankfurt duas viagens semanais.

Sugerir correcção