“Não veria mal a possibilidade de termos padres casados dentro da nossa Igreja”

D. José Ornelas, bispo de Setúbal e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, não enjeita o fim do celibato obrigatório dos padres e admite que a criação das comissões dedicadas a lidar com casos de abuso sexual de menores possa levar a um aumento das denúncias.

Foto
ADRIANO MIRANDA

José Ornelas Carvalho, nascido em 1954, na Madeira, assumiu esta semana a presidência da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que acumulará com a diocese de Setúbal, onde é bispo desde que, em 2015, deixou de ser superior-geral dos Dehonianos.