camara-porto,habitacao,cinema,local,porto,pobreza,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
camara-porto,habitacao,cinema,local,porto,pobreza,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
camara-porto,habitacao,cinema,local,porto,pobreza,
Fotogaleria
Paulo Pimenta

O cinema na intimidade do Aleixo para “salvar” o bairro da história feita

Documentário de André Guiomar A Nossa Terra, o Nosso Altar, filmado entre 2013 e 2019, vai estrear-se em Outubro no maior festival de cinema do Reino Unido. A história de uma “comunidade em suspenso” e as delicadezas de um bairro portuense extinto há um ano

Quando André Guiomar percebeu que o Aleixo não era para míopes nem gente com pressa, descobriu uma “urgência” nele mesmo. Estávamos em 2013, duas torres já tinham ido abaixo e anunciava-se a saída de mais moradores. O fim do bairro parecia definitivo e o realizador sentia um dever de “honrar aquela comunidade” e perpetuar num documentário a história de “uma certa injustiça” em torno do Aleixo, nascido no ano da Revolução e desde cedo estigmatizado. Assim começou a filmar A Nossa Terra, o Nosso Altar, com Mafalda Rebelo e Dinis Henriques, uma parceria de produção da Cimbalino Filmes e da Olhar de Ulisses, com estreia mundial marcada para Outubro no Sheffield Doc/Fest, o maior festival de cinema do Reino Unido.