Faculdades de Medicina podem abrir mais vagas mas não o vão fazer

Directores das faculdades de Medicina lamentam o facto de não terem sido ouvidos para a decisão de aumento do número de vagas nos cursos de Medicina e voltam a afirmar que não há provas de que seja necessário formar mais médicos em Portugal.

saude,sociedade,ensino-superior,universidades,medicina,
Foto

Pela primeira vez numa década, o Governo autorizou o aumento de vagas para os cursos de Medicina no próximo ano lectivo. O número de vagas poderá crescer até 15%, o que corresponde na prática a mais de duas centenas de entradas. Mas a decisão é deixada ao critério de cada instituição e os directores das faculdades de Medicina do país não tencionam aumentar a oferta formativa, adianta o presidente do Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP), Fausto Pinto.