A ajuda de Estado à TAP privada

A estratégia adoptada pelo Governo é inteligente mas arriscada. Talvez fosse mais seguro optar já no presente pela insolvência temporária da empresa.

A Direcção Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG-Comp) autorizou o Governo a realizar um empréstimo intercalar de emergência de 1,2 mil milhões de euros à TAP, por um período máximo de seis meses, para que a TAP possa elaborar um plano de reestruturação. Não se conhece muita informação sobre este dossier.

Sugerir correcção