Torne-se perito

Conclusão da II Liga continua “em discussão”, garante o Feirense

O clube de Santa Maria da Feira diz ainda que a LPFP não defendeu o interesse dos clubes.

,LigaPro
Foto
LUSA/PAULO NOVAIS

A SAD do Feirense considerou nesta quinta-feira que o encerramento da II Liga não é um caso fechado, continuando a contestar a decisão da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Em comunicado, o clube coloca em causa a legalidade da decisão, argumentando que é “não fundamentada e precipitada”, e salientando que “não vai deixar cair no esquecimento” o assunto do final antecipado da prova.

“Ao contrário do que consta das notícias, o assunto está em discussão, discussão essa que ainda agora começou e que a CD Feirense SAD não vai deixar cair no esquecimento. A direcção da Liga não tem, nem tinha, legitimidade, nem competências legais e estatutárias para decidir o que decidiu”, lê-se.

A SAD do clube “fogaceiro” considera ainda que a liderança de Pedro Proença não defende os interesses dos clubes.

“A verdade é que houve um total desrespeito pela II Liga e da verdade desportiva por parte do órgão que tem como obrigação a defesa das suas competições e dos seus associados”, refere o documento.

A direcção da Liga aprovou, em 05 de Maio, a conclusão definitiva da II Liga devido à pandemia de covid-19, promovendo Nacional e Farense à I Liga e despromovendo Cova da Piedade e Casa Pia ao Campeonato de Portugal.

Depois de disputadas 24 das 34 jornadas previstas, o Nacional comandava a prova, com 50 pontos, o Farense era segundo, com 48, enquanto o Feirense, depois de seis vitórias consecutivas e 11 jogos sem perder, era terceiro, com 42.

Sugerir correcção