A NBA vai regressar com 22 equipas

O plano está fechado e vai ser aprovado nesta quinta-feira. O que resta da época será jogado na Disneyworld, a partir de 31 de Julho.

A NBA regressa no último dia de Julho, com 22 equipas
Foto
A NBA regressa no último dia de Julho, com 22 equipas LUSA/ERIK S. LESSER

Quase três meses depois de ter sido interrompida devido à pandemia da covid-19, a Liga Norte-Americana de Basquetebol profissional (NBA) já tem fechado o plano para o regresso à actividade e que será aprovado nesta quinta-feira pelos donos das equipas. Voltarão ao activo 22 das 30 equipas da NBA, as 16 que estão em lugar de apuramento para os play-off (oito de cada conferência), mais o nono classificado da Conferência Este (Wizards) e as cinco do Oeste entre o nono e o 13.º classificados (Blazers, Pelicans, Kings, Spurs e Suns). A data consensual para o regresso é 31 de Julho e todos os jogos da época regular e dos play-off serão disputados numa “bolha” de acesso muito limitado num complexo desportivo na Disneyworld, em Orlando.

Cada uma das equipas irá disputar oito jogos da época regular, para definir a hierarquia para os play-off. No final destes oito jogos, se o nono classificado ficar a quatro jogos ou menos atrás do oitavo, haverá uma série à melhor de dois entre estas duas equipas - para o nono classificado ficar com o lugar nos play-off, terá de ganhar os dois jogos; o oitavo só precisa de ganhar um para manter a posição.

Depois, seguem-se os play-off em Agosto no formato habitual (três séries à melhor de sete jogos em cada conferência, mais a final, também disputada à melhor de sete). A expectativa é que as finais da NBA 2019-20 entrem pelo mês de Outubro - o sétimo jogo da final será agendado, o mais tardar, para 12 de Outubro.

Segundo relata a ESPN, as equipas vão começar a treinar em Julho nas respectivas instalações, seguindo durante o mês para Orlando e para o Wide World of Sports Complex, o local que mereceu a preferência da NBA, que também olhou seriamente para Las Vegas (que recebe a Summer League) como palco para o regresso.

O local escolhido é um complexo desportivo com vários recintos que permitem a realização de jogos em simultâneo, para além de ter capacidade para acomodar todas as equipas em hotéis de luxo.

Os pormenores do protocolo sanitário ainda estão a ser definidos, mas é certo que a “bolha” que vai receber a NBA vai ter regras espartanas. As equipas serão submetidas a testes diários e, se um jogador testar positivo, será removido da equipa e e sujeito a quarentena. Para além das equipas, quem estiver a trabalhar no complexo da Disney também será submetido a testes diários.

Entre as medidas do protocolo sanitário, segundo o “The Athletic”, contam-se a proibição dos atletas de tomarem banho nos pavilhões onde vão jogar e treinar (só o podem fazer nos hotéis onde estão instalados), a colocação dos jogadores que estão no banco com distância de segurança e dos que estão inactivos nas bancadas e longe da quadra de jogo.

A NBA foi interrompida a 11 de Março, ainda durante a época regular, depois de Rudy Gobert, poste francês dos Utah Jazz, ter testado positivo ao novo coronavírus - foi a primeira liga profissional dos EUA a fazê-lo, mas todas rapidamente lhe seguiram o exemplo.

Já quatro equipas tinham garantido um lugar nos play-off (Bucks, os campeões Raptors, Celtics e Lakers), Giannis Atetokounmpo estava bem encaminhado para conquistar um segundo título de jogador mais valioso na época regular e LeBron James estava numa época de renascimento ao lado de Anthony Davis nos Lakers. E num mundo sem o novo coronavírus, estaríamos agora a entrar na decisão do título. Agora, isso só irá acontecer em Outubro, quando a época 2020-21 estaria a começar.

Sugerir correcção