ARCOlisboa: comprar arte através de um clique é mais fácil?

A feira de arte contemporânea tem este ano uma edição digital. Metade das galerias portuguesas optaram por revelar logo preço das obras.

cristina-guerra,vera-cortes,arco,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,
Fotogaleria
Pintura de Teresa Kutala Firmino, "Madam and Bobby", Galeria Everard Read, secção África em Foco
cristina-guerra,vera-cortes,arco,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,
Fotogaleria
Díptico de Juan Araujo "Novus Orbis", Galeria Cristina Guerra

Há duas pinturas sobre papel de Rita Ferreira a 700 euros na galeria portuguesa 3+1. Vários pequenos óleos de Luísa Jacinto a 500 euros na galeria espanhola Sílvestre. Estamos a fazer pesquisa através dos filtros dedicados ao preços mais baratos no site Artsy.net, a plataforma digital onde está decorrer com 70 galerias a ARCOlisboa, a feira de arte contemporânea que devido à covid-19 tem apenas uma versão online este ano. No extremo oposto, entre as obras acima de 50 mil euros, surgem uma pintura de Vieira de Silva datada de 1973 à venda por 62 mil euros na galeria Leandro Navarro (Espanha) ou uma instalação de Lawrence Weiner por 375 mil euros na galeria Cristina Guerra, ao lado de mais de 60 trabalhos disponíveis no leque dos preços mais caros.