Mônica Salmaso e Aires Mateus inauguram ciclo de conversas online Eu Cá, Tu Lá

Para responder aos desafios colocados às artes em tempos de pandemia, a produtora A Tempo inicia uma série de conversas abertas ao público. A primeira é já hoje, às 21h45 e tem como participantes a cantora Mônica Salmaso e o arquitecto Aires Mateus.

Foto
Mônica Salmaso conversará esta noite com Manuel Aires Mateus LORENA DINI

O objectivo, dizem, é “ajudar a responder à estagnação de áreas vitais à nossa sociedade, em particular da arte performativa.” Por isso, os responsáveis da produtora A Tempo resolveram abrir um ciclo de conversas online intitulado Eu Cá, Tu Lá: “Desafiámos 1 músico e 1 convidado (arquitecto, curador, chef, coreógrafo, actor etc.) com a curiosidade de encontrar pontos em comum no desenho de vidas eminentemente criativas.”

Sendo conversas “abertas ao público, acessíveis a todos”, não são gratuitas. Os promotores, partindo da “convicção de que o trabalho dos artistas não pode deixar de ser pago por passar para o mundo virtual”, apelam assim “à sensibilidade do espectador para contribuir com um valor simbólico, a partir dos 2€, contribuições que permitirão pagar os honorários dos convidados.” E advertem: “A não esquecer que muitos deles têm a sua actividade profissional paralisada. Acreditamos que todos podemos fazer a diferença.”

As conversas ocorrerão duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, sempre às 21h45, e serão transmitidas em directo no Facebook, na página da A Tempo, havendo, dizem, “a possibilidade de os espectadores fazerem perguntas, através da caixa de comentários por baixo do vídeo em directo.”

Os primeiros participantes são a cantora brasileira Mônica Salmaso e o arquitecto português Manuel Aires Mateus, que esta segunda-feira à noite abrirão o ciclo. Os próximos debates contarão com as duplas Luísa Sobral e Carlos Tê (já na quinta, dia 28); Mário Laginha e João Rodrigues (a 1 de Junho); Luís Tinoco e Rui Horta (dia 4); Ricardo Toscano e Catarina Furtado (8); Sérgio Godinho e Sérgio Mah (15) e Pedro Moreira e Beatriz Batarda (em data ainda a confirmar).

O valor angariado neste ciclo de conversas, segundo os organizadores, “além do que é assegurado à priori pela A Tempo para a participação na iniciativa, destina-se aos oradores, ficando ao critério destes a decisão de o redistribuírem por outros elementos com quem colaboram frequentemente, como técnicos de som, luz, produção, entre outros.”