Limpeza de terrenos em tempo de nidificação das aves: um “crime ambiental” permitido por lei

O estado de emergência que vigorou em Portugal por causa da pandemia da covid-19 previa um alargamento do prazo para a limpeza de terrenos, no âmbito da prevenção de incêndios. O que fez que com essas acções apanhassem em cheio o período de nidificação das aves. Ambientalistas dizem já ter recebido queixas, ICNF só conhece um caso.

coronavirus,aves,icnf,sociedade,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Limpeza de terreno nas Eirinhas, no Porto Nelson Garrido
coronavirus,aves,icnf,sociedade,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Limpeza de terreno nas Eirinhas, no Porto Nelson Garrido
coronavirus,aves,icnf,sociedade,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Limpeza de terreno nas Eirinhas, no Porto Nelson Garrido
coronavirus,aves,icnf,sociedade,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Limpeza de terreno nas Eirinhas, no Porto Nelson Garrido

Em espaços sobre-ocupados pelo homem, como as cidades, as aves e outros seres vivos aproveitam rapidamente espaços abandonados, que se tornam, muitas vezes, pequenos tesouros de biodiversidade. É assim que o biólogo Rui Miguel Dantas de Brito olha para a zona das Eirinhas, no Bonfim. Como o próprio nome indica, ali a cidade já foi campo, com casas e eiras e, na verdade, ainda não é bem cidade. Há-de ser, quando os terrenos e as ruínas do casario derem lugar um projecto de habitação social há muito anunciado mas sem data ainda para arrancar.