Forças de segurança lideram suspeitas de corrupção na administração central

Dados enviados pelos tribunais ao Conselho de Prevenção da Corrupção revelam que metade das práticas delituosas confirmadas na administração central ocorreu nas polícias. Mas é na administração local que existe o maior número de casos.

Foto
A proximidade com os cidadãos é um factor de risco de corrupção PAULO PIMENTA

A “proximidade relacional” com os cidadãos potencia as práticas de corrupção que todos os anos são denunciadas e chegam aos tribunais, e isso ajuda a explicar porque é que as forças de segurança, na administração central, e as autarquias, na administração local, voltaram a estar no top das suspeitas desse tipo de crimes em 2019.