saude-mental,depressao,entrevista,saude,sociedade,livros,
PASIEKA/Getty Images

Andrew Solomon: “Nunca houve uma taxa tão alta de depressão”

Com a pandemia gerada pelo novo coronavírus veio uma outra pandemia: um ataque à saúde mental sem precedentes. “É como estar em acção militar sem qualquer treino”, diz o autor do best-seller O Demónio da Depressão.

Em O Demónio da Depressão (editado nos Estados Unidos em 2001, publicado em Portugal em 2016 pela Quetzal, um dos melhores livros do século XXI para o Guardian) Andrew Solomon assinou um “tratado” moderno (e um best-seller) sobre uma doença que se estima que afecte mais de 260 milhões de pessoas em todo mundo. A partir da sua casa em Nova Iorque, o escritor e professor de psicologia clínica na Universidade de Columbia diz que o isolamento e o medo do desconhecido “vão afectar as pessoas durante muito tempo”.