Há um projecto que quer deixar o mar do Porto Santo livre de plásticos

O arranque do trabalho estava previsto para Abril, mas foi adiado para Setembro, por causa da covid-19. Durante 18 meses toda a comunidade vai ser chamada a participar na batalha para reduzir drasticamente o uso de plástico na ilha que quer ser reserva da biosfera

Foto
Praias e mar sem vestígios de plástico é o objectivo deste projecto Daniel Rocha

Foi como se tudo se conjugasse na perfeição. No ano passado, duas associações encontraram-se na ilha do Porto Santo no âmbito de um evento relacionado com o consumo sustentável de pescado realizado durante o Festival Rota do Atum. Pouco depois, entrava nos serviços da Unesco a candidatura do território à Rede Mundial de Reservas da Biosfera. E, numa ilha grega, a WWF - World Wide Fund for Nature desenvolvia um projecto para que aquele local pudesse tornar-se na primeira ilha do Mediterrâneo livre de plásticos. Foi a conjugação de tudo isto que permitiu que os actores, o timing e a experiência já desenvolvida se encontrassem, fazendo nascer o projecto Porto Santo Sem Lixo Marinho, que já tem financiamento garantido através do programa EEAGrants Ambiente, que em Portugal é gerido pelo Fundo Ambiental.