Morreu Albert Uderzo, o ilustrador que desenhou Astérix para o mundo

Aos 92 anos, desaparece o co-autor da popularíssima série de banda desenhada em torno de uma aldeia de irredutíveis gauleses. Ajudou a criar “o super-homem e o ego de França”, um “espírito independente” em que o mundo se revê. “A ideia do fraco que derrota os fortes é chamativa.”

,Asterix
Fotogaleria
Albert Uderzo tinha 92 anos Yves Herman/Reuters
Fotogaleria
Uderzo em 1996, fotografado pelo PÚBLICO LUÍS RAMOS/ARQUIVO
,Asterix
Fotogaleria
FRANCOIS WALSCHAERTS/EPA
Albert Uderzo
Fotogaleria
LUSA/OLIVER DIETZE
,Asterix e o tapete mágico
Fotogaleria
Alex Grimm/Reuters

O ilustrador francês Albert Uderzo morreu aos 92 anos, anunciou a sua família nesta terça-feira. Com a sua morte, e depois da morte de René Goscinny em 1977, já não resta nenhum dos dois autores da banda desenhada francesa que ao longo de seis décadas apaixonou sucessivas gerações com as aventuras de Astérix e sua aldeia de irredutíveis gauleses. A dupla ficará para sempre associada a esta personagem criada em 1959: “um espírito independente”, como descrevia Uderzo ao Le Parisien em 2018, que se tornaria transversal, transgeracional e planetário.