,Vazamentos de futebol
Rui Pinto foi colocado em prisão preventiva a 22 de Março de 2019, há exactamente um ano LUSA/MÁRIO CRUZ

Ministério Público quer juntar 57 crimes à acusação de Rui Pinto

Hacker estava acusado de 147 crimes, mas juíza de instrução reduziu delitos para 90. Ministério Público apresentou recurso. Defesa recorre de prisão preventiva que perfaz este domingo um ano.

O Ministério Público (MP) discorda do veredicto da juíza de instrução e pretende que Rui Pinto responda pelos 147 crimes de que estava inicialmente acusado. No recurso apresentado, a que o PÚBLICO teve acesso, o MP considera que Cláudia Pina, juíza de instrução, deveria ter acusado o hacker de 54 crimes de violação de correspondência, ainda que os visados não tivessem apresentado queixa. No despacho, assinado pela procuradora Vera Camacho, é também contestado o facto de 68 dos 74 crimes de acesso ilegítimo (cuja pena máxima vai até cinco anos) terem sido convertidos em crimes de acesso indevido (com pena máxima até dois anos).