Coronavírus: Portugal volta hoje ao controlo das fronteiras terrestres com a Espanha

Ainda hoje, serão conhecidas mais normas restritivas nas ligações entre os dois países ibéricos.

,Portugal
Foto
Administração Interna divulga ainda nesta segunda-feira mais medidas LUSA/ANTÓNIO COTRIM

Portugal e Espanha voltam a ter, a partir desta segunda-feira, controlos nas suas fronteiras terrestres, anunciou o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, após uma reunião por videoconferência com os seus homólogos europeus, na qual participaram, também, os ministros da Saúde.

Numa futura conferência de imprensa, ainda nesta segunda-feira, Eduardo Cabrita especificará quais são os nove pontos fronteiriços autorizados para o trânsito terrestre entre ambos os países.

Segundo explicou, técnicos da Administração Interna de Portugal e do Ministério do Interior de Espanha estão a ultimar a preparação destas medidas nas fronteiras terrestres, tendo admitido o ministro português que as limitações possam vir a ser extensivas ao tráfego aéreo.

Neste domingo, o primeiro-ministro português, António Costa, e o seu homólogo espanhol, Pedro Sánchez, também se reuniram numa videoconferência de trabalho que determinou o acordo de Lisboa e Madrid em impor novas regras à passagem pelas fronteiras terrestres. Assim, os pesados de mercadorias podem circular, o mesmo sucedendo com veículos que transportem trabalhadores com actividades transfronteiriças, mas com controlo sanitário.

As maiores mudanças dizem respeito ao trânsito de lazer e turismo, especialmente quando se aproxima a Páscoa, altura em que é comum a presença de milhares de turistas espanhóis em Portugal. Este fluxo vai ser impedido.

Quanto aos voos provenientes de Espanha, o titular da Administração Interna anunciou que ainda nesta segunda-feira vão ser conhecidas novas medidas, destacando que Portugal já proibiu os movimentos aéreos com a China e a Itália. Dada a dimensão da pandemia de novo coronavírus em Espanha, os dois países terão acordado limitações ou, mesmo, a suspensão destes voos.

Sobre o controlo das fronteiras externas do espaço Schengen, quer marítimas quer aéreas, foi decidido pelos ministros da Administração Interna e da Saúde da União Europeia a introdução do controlo de fronteiras.

Se no caso dos paquetes já existem normas que permitem a sua acostagem em portos portugueses para reabastecer, mas impede a saída de passageiros, novas normas estão em preparação para as tripulações de navios mercantes.

Já nos aeroportos, a ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou, além de mais informação, um apertar da malha: distribuição e preenchimento de inquéritos epidemiológicos e observação visual dos viajantes, num reforço de controlo no qual vão participar profissionais de saúde.

Marta Temido anunciou, por fim, à escala europeia, um pacote conjunto de aquisições de ventiladores.

Sugerir correcção