Paulo Pimenta/Arquivo
Foto
Paulo Pimenta/Arquivo

A praxe pode ser solidária. Estes caloiros vão ajudar o Banco Alimentar

Alunos de várias faculdades da Universidade de Lisboa vão participar no projecto Praxes com sentido.

Estudantes de várias faculdades da Universidade de Lisboa vão ajudar o Banco Alimentar Contra a Fome nos próximos dias no âmbito do projecto Praxes com sentido.

Depois de várias denúncias de rituais violentos e humilhantes impostos aos caloiros, as instituições de ensino superior começaram a promover iniciativas de integração dos novos estudantes que pudessem ser exemplares.

São cada vez mais os exemplos de acções solidárias realizadas um pouco por todo o país graças à iniciativa dos alunos. O projecto Praxes com sentido é uma delas, resultado de uma ideia da associação sem fins lucrativos Entrajuda, que convidou as associações académicas a participar em acções de voluntariado.

Na quarta-feira, por exemplo, o armazém do Banco Alimentar em Alcântara, Lisboa, vai receber a ajuda de 700 alunos do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade de Lisboa. Estes jovens irão realizar um itinerário que os levará a enfrentar cinco desafios sociais e ambientais.

Depois, será a vez de meio milhar de alunos da Faculdade de Direito e outros 150 estudantes de Ciências Médicas realizarem as mesmas acções solidárias, explicou em comunicado a Entrajuda, garantindo que o projecto continua na próxima semana.

A Entrajuda é uma associação que desenvolve iniciativas de voluntariado organizado, tendo para o feito criado uma plataforma online, que permite o encontro entre voluntários, instituições e empresas, escolas e universidades. No site há uma zona onde os alunos se podem inscrever facilitando a gestão por parte das associações académicas.

Em funcionamento desde 2006, a Bolsa do Voluntariado afirma-se como o maior site de voluntariado em Portugal com mais de 50 mil voluntários e 2300 organizações sem fins lucrativos registadas.

A presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, Isabel Jonet, é também a presidente da Entrajuda.