Jorge Fonseca, o novo campeão mundial de judo, quer ser recebido com “todo o mundo a dançar”

Jorge Fonseca pede um ambiente de festa à sua chegada a Portugal, com a medalha de ouro ao peito.

Jorge Fonseca
Foto
Jorge Fonseca ISSEI KATO/Reuters

Jorge Fonseca disse esperar ser “recebido em festa”, depois de se ter tornado no primeiro português a conquistar um título mundial de judo, assumindo que o combate “mais difícil” foi o primeiro.

“Quero ser recebido em festa, todo o mundo a dançar e a viver. É isso que eu quero”, exclamou o primeiro judoca português a conquistar uma medalha de ouro em Mundiais e que celebrou a vitória dessa forma: a dançar.

Aos 26 anos, Jorge Fonseca venceu o russo Niyaz Ilyasov na final disputada nesta sexta-feira, admitindo ter começado mal o torneio no primeiro combate, mas depois recuperou para um “grande desempenho”.

“Não consigo imaginar um melhor desempenho para esta competição. Trabalhei bastante para isto e estou muito feliz. Senti-me o melhor judoca do mundo, trabalhei imenso para isto e é um momento muito grande na minha vida. [Ouvir o hino] é uma situação incrível, nunca o tinha ouvido em campeonatos do mundo. Espero voltar a ouvir muitas vezes”, declarou.

O judoca do Sporting, que nasceu em São Tomé e Príncipe, chegou ao combate decisivo ao derrotar azeri Elmar Gasimov, vice-campeão olímpico no Rio2016 e europeu em 2014, nas meias-finais, por waza-ari, depois de ter superado, nos quartos-de-final, o georgiano Varlam Liparteliani, por ippon, em 3m15s.

Sugerir correcção