Guesthouse Pátio do Meco, do atelier de Fábio Ferreira Neves
Foto
Guesthouse Pátio do Meco, do atelier de Fábio Ferreira Neves DR

Quatro projectos portugueses vencem prémios Architizer 2019

Dos cinco finalistas portugueses aos prémios Architizer A+, quatros projectos foram distinguidos por votação do público. Escritórios da Deloitte em Lisboa, Casa 3000, Lisbon Wood e Pátio do Meco são os projectos vencedores.

Quatro projectos portugueses foram esta terça-feira, 9 de Julho, distinguidos nos prémios de arquitectura da plataforma internacional online Architizer A+, atribuídos por um júri e por votação do público. Entre os vencedores do concurso, que reúne 100 categorias para arquitectura, às quais concorriam 553 finalistas, surgem quatro projectos portugueses, todos escolhidos por votação do público.

Os vencedores portugueses são o projecto Deloitte Lisbon (Ventura + Partners), Casa 3000 (Rebelo de Andrade), Lisbon Wood (Plano Humano Arquitectos), e Pátio do Meco (Fábio Ferreira Neves). A plataforma avalia anualmente milhares de projectos de cerca de 100 países de todo o mundo e entrega dois diferentes galardões, o Prémio do Júri e o Prémio Votação Popular.

Também tinha sido finalista o Pavilhão do Atlântico, em Viana do Castelo, projecto do ateliê Valdemar Coutinho Arquitectos, construído em 2018, como pavilhão desportivo da autarquia, nomeado nas categorias Detalhes Plus - Arquitectura de Betão, e Desporto & Centros de Recreação.

Nos vencedores portugueses, na categoria Comércio - Escritórios Interiores, está o projecto do atelier Ventura + Partners para os escritórios da Deloitte, em Lisboa, composto por diversas áreas de trabalho, construído em 2017.

PÚBLICO -
Foto
Escritórios da Deloitte, Ventura + Partners, Lisboa

Lisbon Wood, do atelier Plano Humano Arquitetos, finalista nas categorias de Conceitos - Plus-Arquitetura + Renovação e de Residencial de Multi-Habitação (entre cinco e 15 andares), venceu na categoria de renovação. O projecto, construído em 2019, consiste num conjunto de apartamentos cujo edifício original era dedicado a serviços públicos e foi remodelado para criar uma área residencial.

PÚBLICO -
Foto
Lisbon Wood, do atelier Plano Humano Arquitectos DR

Na categoria Conceitos - Plus - Arquitectura + Cor venceu a Casa 3000, do atelier Rebelo de Andrade, com estatuto de casa privada, no campo, numa herdade da zona de Alcácer do Sal, construído em 2018.

PÚBLICO -
Foto
House 3000, do atelier Rebelo de Andrade DR

O Pátio do Meco, em Sesimbra, de Fábio Ferreira Neves, venceu na categoria Residencial - Casa Privada, com data de construção de 2018, e com estatuto de guesthouse.

O júri dos prémios é anualmente composto por cerca de 500 profissionais das áreas da arquitectura, do design, jornalismo, engenharia e construção. Promovidos a nível mundial pelo Architizer A+, são apresentados como “o maior programa de prémios a celebrar a melhor arquitectura e produtos do ano”, e o seu objectivo é criar “um prémio que lembre ao mundo como a arquitectura é importante.”