Medina: “O Tribunal de Contas está alheado da resolução do problema da habitação”

Tribunal de Contas chumbou o Programa de Renda Acessível da câmara de Lisboa, que recorreu e aguarda resposta. Autarca critica a demora e diz-se preparado para avançar com outro modelo que envolva os privados. “Não é exequível que o programa seja exclusivamente financiado através da construção pública.”

Foto
Fernando Medina, numa fotografia de arquivo Miguel Manso

Passaram quatro anos desde que Fernando Medina falou pela primeira vez do seu objectivo de ter em Lisboa casas com rendas controladas, a preços compatíveis com os rendimentos da classe média. Passaram três anos desde que o Programa de Renda Acessível (PRA) foi oficialmente lançado. Passaram dois anos desde que a primeira operação, na Rua de São Lázaro, foi aprovada pelos vereadores. E passou mais de um ano desde que a obra foi adjudicada.