Tradição

O dia em que os animais recebem água benta

©José Pedro Martins
Fotogaleria
©José Pedro Martins

O lugar é Mixões da Serra, freguesia de Valdreu, concelho de Vila Verde. Nesta aldeia minhota tem lugar, no último domingo antes de 13 de Junho, dia de Santo António, uma tradição secular, com origens pouco claras: a bênção dos animais. Durante toda manhã, o largo do Santuário de Santo António de Mixões da Serra enche com os devotos que levam vacas, cavalos, cabras, cães, gatos e até pombas para a bendição. Reza a história que tal garante a protecção dos animais, saúde e bons produtos como leite ou ovos.

José Pedro Martins teve conhecimento do costume em 2012, quando viu, no Festival de Curtas de Vila do Conde, a curta-metragem O Milagre de Santo António, de Sergei Loznitsa. "A abordagem que [Loznitsa] fez à tradição era muito impactante, altamente apelativa", conta José Pedro. "Fez a gravação debaixo de um fantástico dia de chuva, uma coisa assustadora."

O bichinho ficou com o fotógrafo, que decidiu acompanhar a tradição com os seus próprios olhos "em 2013 ou 2014". Regressou este ano, "com outro olhar" (mais a câmara fotográfica), e o fascínio não esmoreceu: "Portuguesmente, é um máximo, algo de que não se está à espera." O gado, explica, é "abençoado num ritual contínuo de passagem dos respectivos animais pelo pároco da freguesia". Durante "todo o acto religioso", os animais "mantêm quase que uma tendência 'zen'" e estão sempre bem arranjados. "Percebe-se que os cães vão preparados, com lacinhos e coisas assim. Mesmo os bois vão engalanados", diz José Pedro Martins. Também as pessoas se preparam para a missa. "É quase um baptismo anual."

Também há espaço para comércio. José Pedro Martins retratou também o negócio de aluguer de velas em forma de animais, para os populares que queiram benzer (simbolicamente) o gado que não foi levado à cerimónia. A arrumação da loja "faz lembrar uma farmácia", com prateleiras para cada animal. O fotógrafo conta a história de uma senhora que carregava 20 velas em forma de vaca enquanto dava voltas à igreja: "Perguntei-lhe 'porquê tantas vacas?' e a senhora disse-me: 'Aqui tenho 20, e só trouxe estas porque não conseguia transportar [tantas velas] pelos 40 bois e vacas que tenho'". 

Gostas de fotografar e tens uma série que merece ser vista? Não consegues parar de desenhar, mas ninguém te liga nenhuma? Andas sempre com a câmara de filmar para produzir filmes que não saem da gaveta? Sim, tu também podes publicar no P3. Sabe aqui o que tens de fazer.

©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
©José Pedro Martins
Sugerir correcção