Fotografia

“Sou activista e o clima vou mudar”: os grevistas estão na rua, de Lisboa a Sydney

Melbourne, Austrália REUTERS/David Crosling
Fotogaleria
Melbourne, Austrália REUTERS/David Crosling

Exigem medidas face ao estado de emergência climática. Por isso, faltam às aulas, em greve, em protesto contra a inacção dos governos mundiais. Depois da primeira greve de 15 de Março, hoje, sexta-feira, 24 de Maio, os jovens voltaram a sair à rua, seguindo o exemplo dado, há já longas semanas, por Greta Thunberg, que marcou presença na manifestação na sua cidade natal, Estocolmo. Gurugram, na Índia. Lausanne, na Suíça. Berlim, na Alemanha. Melbourne e Sydney, na Austrália. Madrid, em Espanha. São apenas alguns dos locais, em mais de 111 países, onde se fazem ouvir os megafones que a Reuters andou a escutar. "Deixem passar, deixem passar, sou activista e o clima vou mudar", grita-se em Portugal, onde estão a decorrer acções em mais de 50 locais. Diz a Lusa que em Lisboa milhares estão concentrados na praça Marquês do Pombal. No Porto, em declarações ao P3, a PSP estima que mais de mil jovens estejam a fazer o percurso entre a Praça da República e a Avenida dos Aliados.

Galeria em actualização

Melbourne, Austrália
Melbourne, Austrália REUTERS/Sonali Paul
Sydney, Austrália
Sydney, Austrália REUTERS/Dean Lewins
Lausanne, Suíça
Lausanne, Suíça REUTERS/Denis Balibouse
Lausanne, Suíça
Lausanne, Suíça REUTERS/Denis Balibouse
Lausanne, Suíça
Lausanne, Suíça REUTERS/Denis Balibouse
Lausanne, Suíça
Lausanne, Suíça REUTERS/Denis Balibouse
Lisboa, Portugal
Lisboa, Portugal REUTERS/Rafael Marchante
Lisboa, Portugal
Lisboa, Portugal REUTERS/Rafael Marchante
Lisboa, Portugal
Lisboa, Portugal REUTERS/Rafael Marchante
Lisboa, Portugal
Lisboa, Portugal REUTERS/Rafael Marchante
Gurugram, India
Gurugram, India REUTERS/Anushree Fadnavis
Gurugram, Índia
Gurugram, Índia REUTERS/Anushree Fadnavis
Estocolmo, Suécia
Estocolmo, Suécia TT News Agency/Janerik Henriksson/REUTERS
Estocolmo, Suécia
Estocolmo, Suécia TT News Agency/Janerik Henriksson/REUTERS
Estocolmo, Suécia
Estocolmo, Suécia TT News Agency/Janerik Henriksson/REUTERS
Berlim, Alemanha
Berlim, Alemanha REUTERS/Annegret Hilse
Berlim, Alemanha
Berlim, Alemanha REUTERS/Annegret Hilse
Berlim, Alemanha
Berlim, Alemanha REUTERS/Annegret Hilse
Helsínquia, Finlândia
Helsínquia, Finlândia REUTERS/Vesa Moilanen
Helsínquia, Finlândia
Helsínquia, Finlândia REUTERS/Vesa Moilanen
Bruxelas, Bélgica
Bruxelas, Bélgica REUTERS/Yves Herman
Bruxelas, Bélgica
Bruxelas, Bélgica REUTERS/Yves Herman
Viena, Áustria
Viena, Áustria REUTERS/Leonhard Foeger
Viena, Áustria
Viena, Áustria REUTERS/Leonhard Foeger
Viena, Áustria
Viena, Áustria REUTERS/Leonhard Foeger
Madrid, Espanha
Madrid, Espanha REUTERS/Susana Vera
Madrid, Espanha
Madrid, Espanha REUTERS/Susana Vera
Madrid, Espanha
Madrid, Espanha REUTERS/Susana Vera
Varsóvia, Polónia
Varsóvia, Polónia REUTERS/Jedrzej Nowiocki
Varsóvia, Polónia
Varsóvia, Polónia REUTERS/Jedrzej Nowiocki
Londres, Reino Unido
Londres, Reino Unido REUTERS/Simon Dawson
Londres, Reino Unido
Londres, Reino Unido REUTERS/Simon Dawson
Istambul, Turquia
Istambul, Turquia REUTERS/Murad Sezer
Bombaim, Índia
Bombaim, Índia REUTERS/Francis Mascarenhas
Bombaim, Índia
Bombaim, Índia REUTERS/Francis Mascarenhas
Rio de Janeiro, Brasil
Rio de Janeiro, Brasil REUTERS/Pilar Olivares
Rio de Janeiro, Brasil
Rio de Janeiro, Brasil REUTERS/Pilar Olivares
Sugerir correcção