Manuel Portugal
Foto
Manuel Portugal

De Lisboa a Marrocos, cinco mulheres fazem-se à estrada em duas rodas

A 24 de Abril, as Dust Girls partem em direcção a Marrocos. As cinco amigas aproveitam a viagem de moto para “mostrar que as mulheres também podem fazer aquilo que os homens fazem”.

Quatro mil quilómetros. Cinco mulheres. Duas rodas. Marta Garcez, Ângela Mendes, Tânia Moreira Rato, Marta Araújo e Pipa Pereira são as Dust Girls, um grupo de “mulheres que se conhecem e gostam muito de andar de moto”. As dusties, cujas idades vão dos 36 aos 49 anos, conheceram-se na comunidade motard internacional The Litas e aproveitaram os laços de amizade para traçar um novo caminho – viajar de mota de Lisboa a Marrocos.

São cerca de quatro mil quilómetros a serem percorridos em apenas 11 dias, com a partida marcada para quarta-feira, 24 de Abril. “Vamos passar por experiências muito giras”, diz Marta Garcez, uma das dusties e ideóloga do projecto, em declarações ao P3. “Eu estou à espera de encontrar desde cores a cheiros diferentes. Nós de moto sentimos isso muito mais na pele. De carro estamos dentro de uma caixa, de moto fazemos parte do ambiente que nos rodeia.”

PÚBLICO -
Foto
Manuel Portugal

O quinteto aventura-se pela primeira vez por Marrocos, à excepção de uma delas que já visitou o país, mas de carro. “Isso não conta dentro do nosso dicionário”, adverte a motard de 39 anos. “Esta vai ser a primeira experiência. Queríamos um sítio que fosse fora da nossa zona de conforto.” Visitar Marrocos de moto faz parte da bucket list das cinco dusties e Marta está confiante de que a viagem será uma experiência única. No entanto, percorrer quatro mil quilómetros atrás do guiador das motos retro/scrambler não será tarefa fácil. O cansaço é apontado como uma das maiores dificuldades, mas, está garantido, não será um travão para a aventura. “Vivemos muito as motos com paixão, portanto é um cansaço agradável, não será um cansaço agressivo que nos deite muito abaixo”.

Para a dustie, a viagem é uma forma de eliminar preconceitos. “Nós queremos mostrar que as mulheres também podem fazer aquilo que os homens fazem, quando se juntam para brincar como os homens brincam.” Unidas pela paixão pelas duas rodas, as Dust Girls contam-se com os dedos de uma só mão — e ainda bem. “Costuma-se dizer que mais do que cinco é uma multidão”, explica Marta, ao referir a importância deste número para que a distância entre as motos seja a ideal e para evitar que alguém se perca.

As cinco aventureiras não viajam sozinhas. A acompanhar as dusties irá um carro de apoio, onde viajam o mecânico de serviço e o fotógrafo Manuel Portugal. Com experiência no mundo da fotografia de motociclos, irá fazer uma curta-metragem sobre a viagem, que também pode ser acompanhada na conta de Instagram do grupo ou na página de Facebook. Marrocos é, para já, a primeira meta, mas as Dust Girls não têm intenções de ficar por aqui. “O nosso objectivo é que esta seja a primeira de muitas experiências deste género”, revela Marta. “O difícil é começar. A partir daqui vamos escolhendo os destinos à medida que a vida for passando. Hoje Marrocos, amanhã onde o futuro nos quiser levar.”

PÚBLICO -
Foto
Manuel Portugal