Fotogaleria
Redes sociais/Reuters
Fotogaleria
Redes sociais/Reuters
Fotogaleria
Redes sociais/Reuters
Fotogaleria
Redes sociais/Reuters
Fotogaleria
Redes sociais/Reuters

Baleia encontrada morta com mais de 1000 objectos de plástico no estômago

Animal foi encontrada na Indonésia, com 5,9 quilos de plástico no estômago.

Uma baleia com nove metros e meio foi encontrada morta esta segunda-feira, na costa sudeste da Indonésia, com 5,9 quilos de plástico no estômago.

Entre os objectos de plástico encontrados dentro da baleia estão 115 copos, quatro garrafas, sacos, chinelos e um milhar de outros objectos, concluiu a organização ambientalista Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na sigla inglesa), diz a agência Associated Press, citada pelo jornal The Guardian.

Ainda não foi confirmado se o consumo de plástico foi a causa da morte do animal porque já estava em estado de decomposição no mar. No entanto, “os factos são verdadeiramente horríveis”, disse a coordenadora da WWF na Indonésia Dwi Suprapti.

A baleia foi encontrada por habitantes a passar no local e mais tarde foi levada para o parque nacional de Wakatobi, onde continua em observação.

Um estudo publicado em Janeiro pela revista científica Science, citado pelo Guardian, realça o facto de a Indonésia ter sido o segundo país que polui mais com o plástico, estando apenas abaixo da China.

Com cerca de 260 milhões de habitantes, este arquipélago produz cerca de 3,2 milhões de toneladas de desperdício plástico por ano e mais de metade, 1,29 milhões, vai parar aos mares.

O ministro dos Assuntos Marítimos da Indonésia disse que este acontecimento deve aumentar a “consciência pública” sobre o uso do plástico, que deve ser reduzido. Luhut Binsar Pandjaitan apela também para que o governo continue a fazer esforços de protecção do oceano, algo que tinha prometido em campanha política. O governo indonésio tem como meta reduzir o uso do plástico em 70% até 2025.

Em Junho, uma baleia morreu na Tailândia por ter engolido 80 sacos de plástico.