Universidade do Minho substitui copos de plástico por de papel nas máquinas de café

Nos bares dos serviços da universidade também já não há copos de plástico ou palhinhas.

Foto
Nelson Garrido

As máquinas de venda de café dos polos da Universidade do Minho vão passar a usar copos de papel, estando previsto assim "eliminar" 90 mil recipientes de plástico, anunciaram nesta terça-feira os Serviços de Acção Social daquela instituição.

Em comunicado enviado à Lusa, os Serviços de Acção Social da Universidade do Minho (SASUM) destacam que a medida se insere no Plano Estratégico de Sustentabilidade da instituição minhota, sendo que a estimativa de poder eliminar mais de 90 mil copos tem por base o número de recipientes consumidos no ano lectivo 2017/2018.

"Esta medida vem reforçar o trabalho que os SASUM têm vindo a desenvolver no sentido de mitigar o seu impacto ambiental, procurando adoptar comportamentos e acções mais sustentáveis e que promovam a qualidade de vida de toda a comunidade académica", lê-se.

Segundo responsável pela área da sustentabilidade dos SASUM, Diogo Arezes, "o processo de substituição já está a ser operacionalizado e espera-se que, até ao final do presente mês de Outubro, todas as máquinas de venda de café disponibilizem, unicamente, copos de papel".

Os SASUM recordam ainda que desde Abril que em "todos os bares e unidades alimentares afectas aos serviços" foi adoptada a prática de substituir todos os copos de plástico por copos de vidro reutilizáveis", bem como a eliminação do "uso de palhinhas".

Sugerir correcção