Chuvas intensas fazem pelo menos 49 mortos e dezenas de desaparecidos

Cheias e deslizamentos de terra obrigaram mais de 1,6 milhões de japoneses a abandonar as suas casas. Outros 3,1 milhões foram aconselhados pelas autoridades a fazer o mesmo.

Japão, notícias do mundo
Fotogaleria
Reuters/KYODO
,
Fotogaleria
EPA /JIJI PRESS
Japão, Westjapan
Fotogaleria
EPA /JIJI PRESS
Hiroshima, Higashihiroshima, inundação
Fotogaleria
EPA /JIJI PRESS
Japão
Fotogaleria
Reuters/KYODO
,
Fotogaleria
Reuters/KYODO

Pelo menos 49 pessoas morreram e 48 estão desaparecidas no Japão, vítimas da chuva intensa que tem caído sobre as regiões do centro e oeste do país nos últimos dias. Outras quatro pessoas estão em estado crítico. As condições meteorológicas hostis obrigaram à evacuação de várias cidades e ao deslocamento de mais de 1,6 milhões de pessoas, de acordo com a cadeia televisiva NHK.

A Agência Meteorológica do Japão emitiu um alerta para três municípios da ilha de Honshu – a maior e mais populosa do país – a dar conta do risco elevado de deslizamentos de terra, cheias e ventos fortes, rotulando de “históricos” os níveis registados de precipitação. Fenómenos que estiveram na origem das mortes, desaparecimentos e ferimentos. Há ainda centenas de casas destruídas.

Em algumas zonas da ilha Shikoku – a Sudoeste – caíram mais de 580 milímetros de chuva entre sexta-feira e sábado de manhã, informa a agência, que prevê a continuação da queda de água no domingo.

Segundo a Reuters, entre polícias, bombeiros e membros das Forças de Auto-Defesa, foram mobilizados 48 mil efectivos para responder aos pedidos de auxílio e participar nas operações de socorro.

Para além dos 1,6 milhões de deslocados, outros 3,1 milhões de habitantes foram aconselhados pelas autoridades a abandonar as suas casas.