Margarida Balseiro Lopes é a primeira mulher a assumir a liderança da JSD

Eleição decorreu esta manhã no último dia do congresso da jota, na Póvoa de Varzim.

Foto
Margarida Belseiro Lopes é a nova líder da JSD LUSA/JOSE COELHO

Os militantes presentes no 25.º Congresso Nacional da JSD, na Póvoa de Varzim, elegeram Margarida Balseiro Lopes como a 13.ª presidente da organização. Candidata pela lista A, com a moção “Conquistar Portugal”, a até agora líder da distrital de Leiria e secretária-geral da ‘jota’ recolheu 336 dos 586 votos (57,3%) e conquistou 32 dos 55 mandatos para a Comissão Política Nacional. André Neves, candidato pela lista J, com a moção “É tempo da JSD”, e até agora vice-presidente da estrutura, recolheu 250 votos (42,8%).

Margarida Balseiro Lopes, de 28 anos, sucedeu assim a Simão Ribeiro, eleito presidente da JSD há quatro anos em Braga, e tornou-se na primeira mulher a assumir a posição, após 12 homens terem passado pelo cargo.

Oriunda de uma família maioritariamente socialista, Margarida Balseiro Lopes iniciou o percurso político na JSD de Marinha Grande, e, antes de chegar à presidência, foi ainda líder da distrital de Leiria e secretária-geral, além de, em 2015, ter sido eleita deputada pela primeira vez com menos de 30 anos, a par de João Torres (PS) e de Luís Monteiro (BE).

A nova presidente da JSD defende, na sua moção de candidatura, sufragada neste domingo, a preparação das crianças para as alterações tecnológicas, através da digitalização dos manuais escolares, entendendo que o investimento estimado de 25 milhões de euros em manuais, ao longo dos últimos três anos, deveria ter sido direccionado para equipamentos escolares e materiais digitais. Outra das ideias de Balseiro Lopes para a educação é a inclusão das aulas de programação logo no primeiro ciclo.

Margarida Balseiro Lopes foi a primeira a assumir a sua candidatura. "Candidato-me para que a política conquiste um novo espaço na vida dos jovens", anunciou ao PÚBLICO, em Fevereiro. 

Licenciada pela Faculdade de Direito de Lisboa, onde foi dirigente da Associação Académica e da Associação Europeia de Estudantes de Direito, a parlamentar é mestre em Direito e Gestão pela Universidade Católica e está neste momento a fazer a especialização em Direito Fiscal.