Torne-se perito

Ministério distingue personalidades e entidades que têm ajudado a promover hábitos saudáveis

No Dia Mundial da Saúde, que se celebra a 7 de Abril, a Fundação Calouste Gulbenkian vai ser o palco da cerimónia de entrega de prémios.

Por terem assumido o compromisso de reduzir a quantidade de sal no pão, as panificadoras também serão galardoadas
Foto
Por terem assumido o compromisso de reduzir a quantidade de sal no pão, as panificadoras também serão galardoadas Margarida Basto

O Ministério da Saúde vai atribuir doze prémios a personalidades e entidades que considera estarem a promover a saúde pública, tais como um chef, uma nutricionista e blogger, mas também as panificadoras.

O chef Nuno Queiroz Ribeiro, a nutricionista e blogger Ana Bravo, o realizador André Badalo, as panificadoras e quatro canais de televisão (RTP, SIC, TVI e Porto Canal) fazem parte da lista dos premiados divulgada pelo Ministério da Saúde (MS).

"Em sinal de reconhecimento e valorização do esforço e empenho demonstrados pelas pessoas e instituições que se têm juntado ao Ministério da Saúde nesta missão de promoção da saúde pública, este ano, além dos dois galardões que já eram atribuídos a figuras da saúde, como prémios de carreira, o ministério decidiu distinguir pessoas singulares ou colectivas, nacionais ou estrangeiras que tenham prestado serviços relevantes à saúde pública nos 12 meses anteriores à atribuição do mesmo", explica o gabinete de imprensa do MS.

O MS explica que tem procurado o apoio de diversos parceiros para induzir hábitos de vida saudáveis e assim obter ganhos em saúde.

Defensor de uma alimentação consciente, o chef Nuno Queiroz Ribeiro ficou conhecido ao participar, em 2011, na edição portuguesa do programa Peso Pesado, sendo actualmente um dos responsáveis pelo novo projecto do Ministério que pretende melhorar a qualidade da alimentação disponibilizada nos bares dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde.

Este projecto do MS conta também com a colaboração da nutricionista e blogger Ana Bravo, que é outra das premiadas, juntamente com o realizador André Badalo, que também tem colaborado com o Ministério em iniciativas relacionadas com a promoção de hábitos de vida saudáveis.

Por terem assumido o compromisso de reduzir a quantidade de sal no pão, as panificadoras também serão galardoadas: "Com a ajuda dos panificadores será possível reduzir o teor de sal no pão do limite legal de 1,4 gramas por cada 100 gramas de produto, para um máximo de um grama por cada 100 gramas de produto. Desta forma o consumo de pão torna-se um hábito alimentar mais saudável e assim se reduzem riscos de saúde", recorda o ministério, lembrando que "os portugueses consomem, todos os dias, 30 toneladas de sal acima da dose recomendada".

Televisões e Sonae MC

O protocolo de colaboração entre a Direcção-Geral da Saúde e quatro canais de televisão (RTP, SIC, TVI e Porto Canal) será igualmente premiado, assim como a Sonae MC, pelas várias iniciativas que tem desenvolvido para sensibilizar os consumidores para a alimentação saudável, tal como tem acontecido com um programa educativo dirigido às escolas do 1.º ciclo.

Também é premiada a Associação Portuguesa de Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas (PROBEB), que reduziu os teores de açúcar das bebidas açucaradas e ajudou a que os portugueses consumissem, em 2017, menos 5600 toneladas de açúcar do que no ano anterior, segundo dados do MS.

No Dia Mundial da Saúde, que se celebra a 7 de Abril, a Fundação Calouste Gulbenkian vai ser o palco da cerimónia de entrega de prémios.