Portugal vai ser o convidado de honra da Feira do Livro de Leipzig em 2021

Literatura lusófona está já presente na edição deste ano da feira, que decorre até ao próximo dia 18, e tem a Roménia como país convidado.

Foto
A Feira do Livro de Leipzig abriu esta quinta-feira LUSA/FILIP SINGER

Portugal vai ser o país convidado de honra na edição de 2021 na Feira do Livro de Leipzig. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira, no primeiro dia da edição deste ano daquela que é a segunda maior feira dedicada aos livros na Alemanha, logo a seguir a Frankfurt.

No recinto da feira, o seu director, Oliver Zille, assinou com o embaixador de Portugal em Berlim, João Mira Gomes, o memorando de entendimento que formaliza a participação especial portuguesa em 2021. Na altura, o diplomata português lembrou a circunstância de Portugal ter sido também o convidado de honra na Feira de Frankfurt em 1997 e de, no ano logo a seguir, José Saramago ter sido distinguido com o Nobel da Literatura. “Pode ser que 2022 possa voltar a ser um ano bom para a literatura portuguesa”, vaticinou João Mira Gomes.

Logo no primeiro dia da feira de Leipzig, foi divulgado o Prémio Kurt Wolff, que a fundação com o mesmo nome atribui anualmente a editoras independentes, e que este ano distinguiu a Elfenbein. Referindo-se a este prémio, Oliver Zille lembrou a circunstância de a Elfenbein ser a editora de Camões e de outros autores portugueses na Alemanha. "Pode ser um bom prenúncio", acrescentou o director da feira.

De facto, além de Camões, esta pequena editora tem na sua carteira outros nomes da literatura portuguesa, como António Botto e Raul Brandão, José Régio e Al Berto, Miguel Esteves Cardoso e José Riço Direitinho.

Até ao próximo domingo, dia 18, a Feira do Livro de Leipzig vai contar com a presença de vários escritores portugueses e lusófonos. Este ano, o país convidado é a Roménia.

O PÚBLICO viajou a convite da Embaixada de Portugal/Camões em Berlim