Cardeal-patriarca de Lisboa propõe oração pela chuva

D. Manuel Clemente propôs uma oração pela chuva devido à seca que atinge o país. Segundo o IPMA, é esperada chuva para quarta-feira.

Foto
O cardeal-patriarca de Lisboa manifestou ainda a sua solidariedade com as vítimas dos incêndios deste ano Nelson Garrido

O cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, propôs nesta segunda-feira uma oração pela chuva para atenuar a “prolongada seca que muito afecta o ambiente e as culturas”. A falta de chuva também pode ter acentuado o impacto dos incêndios “extremamente gravosos” deste ano, segundo se lê num comunicado divulgado no site do Patriarcado de Lisboa.

O cardeal considera que a realidade “natural e meteorológica tem vários níveis de compreensão” e que compete à ciência “a primeira explicação, a partir da observação e interpretação correcta dos fenómenos” que permite tirar “conclusões para bem gerir e melhor prevenir os factos naturais”. Mas refere que “tudo tem origem divina e com Deus se pode e deve manter e melhorar”.

Assim, D. Manuel Clemente propõe que os sacerdotes celebrem a Missa para Diversas Necessidades: “Com a oração insistente”, diz, “mais coincidiremos com a vontade de Deus”. “É este o sentido da oração, pedindo a Deus o que Ele mesmo nos quer dar, em absoluta coincidência de vontade”, lê-se ainda no comunicado.

O cardeal-patriarca de Lisboa manifesta ainda “solidariedade” por todos os que sofreram as consequências dos incêndios e refere que “toda a intervenção estatal e social é absolutamente prioritária”.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a chuva deverá regressar na quarta-feira, 1 de Novembro, até ao final da semana. Segundo o último boletim climatológico do IPMA, referente ao mês passado, Setembro foi o mês "mais seco dos últimos 87 anos", com um total de precipitação "muito inferior ao normal". No final do mês passado, "cerca de 81% do território estava em seca severa e 7,4% em seca extrema", lê-se ainda no relatório.