Mais de metade dos portugueses não faz exercício com regularidade

Esta é uma das conclusões do Inquérito Alimentar Nacional e de Actividade Física 2015-2016

Paulo Pimenta
Foto
Paulo Pimenta

A prevalência de prática regular de actividade física desportiva e ou de lazer programada não vai além dos 41,8% em Portugal. As crianças com menos de nove anos mexem-se mais (61%). A partir daí é sempre a descer.

Esta é uma das conclusões do Inquérito Alimentar Nacional e de Actividade Física 2015-2016, conduzido por um consórcio de investigadores da Universidade do Porto, da Universidade de Lisboa, da Universidade de Oslo, do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge e da empresa SILICOLIFE.

O estudo sugere que 59% dos adolescentes (entre 10 e os 17 anos) têm uma vida activa, isto é, têm pelo menos 60 minutos de actividade física diária.

Com a entrada na vida adulta, os valores descambam, talvez porque a prática de exercício deixa de ser parte do currículo. A prevalência de prática regular de exercício nos adultos é de 40,3%. Na idade da reforma, o valor baixa para 33,1%.

Os mais pequenos mexem-se mais. A grande maioria brinca pelo menos uma hora por dia. Entre os três e os 14 anos, a prevalência de participação em brincadeiras activas é de 72,2% durante e semana e de 78,9% no fim-de-semana. Mas é elevada a percentagem das crianças que passam até duas horas por dia a ver televisão: 87%.