A fotografia dos que puseram o Sequeira no lugar certo

Museu de Arte Antiga faz festa "Somos Todos Mecenas" para celebrar compra da pintura Adoração dos Magos.

Fotogaleria
A fotografia com os mecenas da campanha DR
Fotogaleria
A Adoração dos Magos exposta no átrio principal do MNAA DR
Fotogaleria
Adoração dos Magos, de Domingos Sequeira DR

São Vicente já fuma, nervoso, porque tem como missão arrastar as muitas pessoas que este sábado à tarde apareceram no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, para a fotografia colectiva com todos os mecenas de Domingos Sequeira, marcada para as 19h no jardim. Anísio Franco, um dos conservadores do museu, encarna a figura principal dos Painéis de São Vicente, a pintura mais famosa do museu, e tenta que as pessoas abandonem as salas de exposição dos andares de cima, bastante concorridas neste dia com entrada gratuita a partir das 18h.

O MNAA quis celebrar a compra da Adoração dos Magos por 600 mil euros e o sucesso da campanha de angariação de fundos “Vamos Pôr o Sequeira no Lugar Certo” (de que o PÚBLICO é um dos principais parceiros, juntamente com a RTP, a agência de publicidade Fuel e a Fundação Millennium BCP). “Vamos começar a performance virados para aquele senhor”, diz o director do museu, António Filipe Pimentel, apontando para o fotógrafo (na verdade, fotógrafos) que na loggia da fachada que dá para o jardim aponta a máquina para o grupo e dá instruções para que se juntem mais para o lado oriental.

Os que chegam no princípio desta festa organizada pelo bar-discoteca Lux-Frágil e pelo MNAA recebem à entrada um papel A4 com a frase “Sequeira no lugar Certo” e a coreografia da performance manda que o exibam agora no momento do retrato. São Vicente, cujas vestes vieram do guarda-roupa de um filme de Manoel de Oliveira, é chamado para a frente deste painel de mecenas do século XXI – afinal o lugar certo de qualquer santo.

A festa "Somos Todos Mecenas" é mesmo para durar até à meia-noite com os DJ Inês Duarte, Dexter, Line of Two (Miguel Flor & Nuno Paiva), Pedro Ramos, Susana Pomba, Nuno Galopim e João Botelho. Com a noite já escura, está previsto que comecem a surgir os nomes dos milhares de mecenas, particulares e colectivos, que contribuíram para comprar a Adoração dos Magos para o Museu de Arte Antiga.