Secretário de Estado demite-se em "desacordo" com ministro da Educação

João Wengorovius Meneses deixa a pasta da Juventude e Desporto. Será substituído por João Paulo Rebelo.

Foto
Wengorovious Meneses chegou a falar de "dar uma nova agenda ao desporto nacional" Enric Vives-Rubio

Saiu sem ninguém perceber porquê, mas depois da saída bateu a porta com estrondo. O secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Wengorovius Meneses, demitiu-se nesta terça-feira por estar "em desacordo" com o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que tutela esta secretaria. E disse-o no Facebook.

Na rede social, o ex-governante escreveu que o que o motivou a sair do Governo foi o facto de estar em "profundo desacordo com o senhor ministro da Educação no que diz respeito à política para a juventude e para o desporto, e ao modo de estar no exercício de cargos públicos", escreveu.

Apesar de deixar claro que não teve um bom relacionamento com o ministro, o governante que está de saída quis no entanto salientar que acredita no futuro do Executivo. "Continuo convicto de que temos um excelente Governo, capaz de ser bem-sucedido num momento político tão decisivo", escreveu.

Contactados pela Lusa numa altura em que Wengorovius Meneses ainda não tinha publicado a sua mensagem no Facebook, as assessorias dos gabinetes do primeiro-ministro e do Ministério da Educação não prestaram mais esclarecimentos.

PÚBLICO -
Foto
João Paulo Rebelo DR

A notícia da sua saída foi apenas conhecida quando o site da Presidência da República anunciou a tomada de posse do seu substituto, João Paulo Rebelo, o que acontecerá na quinta-feira juntamente com os novos ministro e secretário de Estado da Cultura, respectivamente Luís Filipe Castro Mendes e Miguel Honrado

Nascido em Agosto de 1974, João Paulo Rebelo foi eleito deputado pelo círculo de Viseu e é licenciado em Gestão. É vereador na oposição na Câmara de Viseu e detém uma empresa de "produção e comércio de produtos frutícolas, hortícolas e silvícolas e exploração florestal".

A nomeação de João Wengorovius Meneses, também gestor, tinha sido recebida com reserva pelos agentes desportivos nacionais, que não lhe conheciam qualquer ligação ao sector. com Álvaro Vieira