Em Viseu, a literatura e os prazeres do vinho misturam-se com apontamentos de dança e música

25 escritores vão participar no primeiro festival literário associado à temática do vinho. A iniciativa vai decorrer no primeiro fim-de-semana de Dezembro e realiza-se no âmbito dos Vinhos de Inverno

Tem vindo a ser acentuado o carácter único dos vinhos portugueses
Foto
Tem vindo a ser acentuado o carácter único dos vinhos portugueses PAULO PIMENTA

Francisco José Viegas, Nuno Júdice, Afonso Cruz são alguns dos escritores que vão marcar presença no Festival Literário, um certame que pretende explorar o lado cultural dos vinhos com o prazer que a literatura proporciona. Marcado para o primeiro fim-de-semana no Dezembro, em Viseu, o festival vai decorrer no âmbito dos Vinhos de Inverno, que consagrava um programa de eventos vinhateiros.

O Festival Literário, que deverá contar com 25 escritores portugueses, vai ter componentes de música, pequenos apontamentos de dança, momentos de leitura e de estímulo às crianças para escrever. “A ideia é explorar o prazer da leitura com o prazer dos vinhos”, fazendo de alguma maneira jus à literatura europeia que está muito marcada pela referência às paisagens e aos vinhos”, afirma o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, sublinhando que  num copo de vinho há muito território, muita paisagem e muita cultura.

“Trata-se do primeiro festival temático de literatura associado a vinhos e o objectivo é por o mundo da mesa e o mundo da literatura a comunicar, explica Almeida Henriques, revelando que o “festival será o evento âncora dos Vinhos de Inverno”, um encontro de aromas que vai decorrer na mesma altura em Viseu e que visa redescobrir o charme e a qualidade dos vinhos do Dão. Neste evento, os vinhos bebem-se à volta das grandes lareiras dos solares das quintas da região vinhateira, embora o palco de excelência seja o Solar do Vinho do Dão.

Depois do sucesso da Festa das Vindimas, que decorreu este fim-de-semana em Viseu, as atenções do município viram-se para o cartaz Vinhos de Inverno, um certame que oferece durante três dias um mix de eventos e experiências: 20 horas de provas vínicas e degustação de produtos gourmet. Estão previstos workshops para iniciados com três dezenas de operadores económicos da região ligados aos vinhos Dão. “Os Vinhos de Inverno são uma das três iniciativas que realizamos durante o ano associada aos vinhos na cidade vinhateira”, afirma o autarca viseense, aludindo às fases da vida do vinho, a que chama “equinócios”. “Os tons da Primavera que são o despertar do vinho, depois temos a festa das vindimas, que é a colheita, e os vinhos de Inverno que significam o momento em que os nossos vinhos são dados a conhecer”.

Denominado Tinto no Branco, o Festival Literário conta com escritores prestigiados, mas também participam nomes menos sonantes, que vão tentar associar a leitura à temática dos vinhos. Este certame acaba por ganhar uma outra relevância pelo facto de acontecer numa cidade onde este ano foi lançado o Prémio Aquilino Ribeiro, que se destina a obras inéditas ensaísticas sobre o universo do escritor que sejam editáveis em livro. “Os Vinhos de Inverno [que vão na terceira edição] são uma oportunidade para desfrutar os novos vinhos à lareira promovendo a cultura”, resume Almeida Henriques.