A criatividade à flor da pele de FKA twigs

É surpreendente, mas talvez revelador desta era, que um dos nomes que mais desperta a curiosidade sobre o NOS Primavera Sound 2015 seja de uma artista que afirmou o seu projeto musical em menos de três anos e fortemente sustentado na imagem vídeo. Fenómeno artístico de 2014 com a edição do álbum “LP1”, porém, foram os vídeos que apresentou para todos os temas dos seus dois EP anteriores que lhe granjearam larga atenção e culto. Em 2013, com o videoclipe icónico de “Water Me” a gerar milhões de visualizações e o de “Papi Pacify” outras tantas apreensões, o corpo musical insinuava-se estranho e contorcido, mas também acolhia e seduzia. Contudo, o fascínio pela sua distinta derme visual despontou em meados de 2012 com este “Hide” que aqui se apresenta. Quem o viu jamais esquece esta flor de tentação vídeo por uma então intitulada de twigs (as maiúsculas de “Formaly Know As” antecedem-lhe o nome só em 2013). A voz e o lento serpenteio da guitarra por entre o percutir do metrónomo era de uma sedução e hipnose que esta volúpia de cor e corpo só acentuava e impactava. Mais do domínio dos "visuals" que da convenção do videoclipe, no entanto, a aparente simplicidade da forma apenas revelava a sua vontade de abordar a complexidade do corpo e do ser feminino, e que a própria acabaria por estender a todo o seu programa videográfico. Todos eles seriam por si assinados ou em coautoria com outros criadores visuais. No caso deste, com Grace Ladoja. No caso da roupa que costuma apresentar em palco, ela também pensa em tudo, inclusive um casaco de lã que a dupla Marques’Almeida lhe fez. Fica mais esta curiosidade para confirmar apenas no nosso festival da relva, já que no do cimento catalão ela não vai estar.

Texto escrito segundo o novo Acordo Ortográfico, a pedido do autor.

Sugerir correcção