Em 2014 as meninas continuaram a responder por Maria, os rapazes por João

Nomes mais escolhidos no ano passado foram semelhantes aos de 2013. Mas os Franciscos destronaram os Martins.

Maria Inês e João Pedro foram as escolhas para nomes compostos
Foto
Maria Inês e João Pedro foram as escolhas para nomes compostos

Quem entrou numa maternidade portuguesa durante o ano passado e perguntou pelo bebé João teve 1809 oportunidades de ver o pedido acedido. Mesmo assim, o valor é modesto ao lado das 4809 Marias que nasceram em 2014. Estes foram, tal como já tinha acontecido em 2013, os nomes mais escolhidos pelos pais, segundo os dados avançados ao PÚBLICO pelo Instituto dos Registos e Notariado (IRN).

No caso das meninas o “top” três manteve-se inalterado, com o nome Matilde em segundo lugar, registado 2062 vezes, e Leonor em terceiro, com 1859 bebés. Já nos rapazes, o segundo lugar foi para 1783 Rodrigos, mas os 1663 Martins não foram suficientes para manter o bronze e caíram para o quarto lugar, dando a vez aos 1718 Franciscos – um nome que, coincidência ou não, tem sido dado a cada vez mais crianças com o novo Papa.

Entre os 25 nomes mais utilizados num ano em que a natalidade em Portugal parece ter estabilizado, contrariando a tendência verificada nos últimos três anos de abruptas quedas que trouxeram o declínio demográfico para o centro do debate político, é possível encontrar várias escolhas tradicionais portuguesas, como Beatriz, Mariana, Margarida ou Madalena, lado a lado com opções como Luana, Bianca ou Íris. No caso dos bebés rapazes, os primeiros 25 lugares, indicam os dados do IRN, são ocupados por nomes como Santiago, Tomás, Afonso, Guilherme, Pedro, Salvador ou Vicente, surgindo apenas mais abaixo na tabela nomes como Diego, Leandro ou Enzo.

O ano de 2014 foi também um ano em que as Carminhos se afirmaram definitivamente em relação às Carmos. O tradicional nome português só foi escolhido 18 vezes, contra as 107 da versão que era conhecida como diminutivo e que agora pode ser registada. O mesmo acontece com as três Rosários, mas que neste caso apenas encontram seis Rosarinhos. Alguns nomes como Fernanda, Elisabete, Natália ou Graça estão praticamente no fundo da tabela, tal como acontece com o Augusto, o Domingos, o Alberto.

Os registos mostram ainda que na altura de chamar dois nomes, a Maria Inês continua a ser a combinação mais provável nas meninas, registada por 603 pais, seguida por Maria Leonor, Maria Francisca, Maria Clara e Maria Carolina. O primeiro nome composto que não começa com Maria aparece em sexto lugar, com 161 registos de Ana Carolina. Sem ser com a conjugação mais comum com o nome Ana e Maria, é preciso avançar para o 9.º lugar e encontrar 130 Laras Sofias. À semelhança de 2013, não houve nenhuma Cátia/Katia Vanessa, parecendo a famosa combinação estar extinta, mas ainda foram registadas 36 bebés Sofias Alexandras, 32 meninas Yaras Filipas e 29 crianças com o nome Letícia Sofia.

No caso dos rapazes, a escolha foi ainda mais variada, com o nome João Pedro a ser escolhido 343 vezes, seguido por Rodrigo Miguel (204), Pedro Miguel (174), Afonso Miguel (140) e João Miguel (138). A primeira combinação com “Maria” surge apenas no 7.º lugar, com 127 meninos chamados João Maria. Há também combinações mais originais, como 47 Santiagos Alexandres, ou 50 meninos Diego Miguel.

Em relação a 2015, o ano ainda só agora começou, mas sabe-se já que o primeiro bebé a nascer foi a Maria Constança, no Centro Materno Infantil do Norte. A manter-se a tendência de 2014 ainda deveriam nascer mais 420 Constanças, ou 47 na versão composta de Maria Constança.

TOP 10 Meninas

Maria – 4809
Matilde – 2062
Leonor – 1859
Beatriz – 1378
Mariana – 1330
Carolina – 1295
Ana – 1120
Inês – 1062
Sofia – 980
Margarida – 930

TOP 10 Meninos

João – 1809
Rodrigo – 1783
Francisco – 1718
Martim – 1663
Santiago – 1428
Tomás – 1400
Afonso – 1378
Duarte – 1244
Miguel – 1207
Guilherme – 1206

Veja a lista completa aqui.