Estrelas da música reeditam Band Aid para ajudar no combate ao Ébola

A nova versão de Do They Know It’s Christmas, a canção que Bob Geldof e Midge Ure compuseram há 30 anos para lutar contra a fome na Etiópia, vai estar à venda a partir de segunda-feira.

Fotogaleria
Bob Geldof à chegada aos estúdios Andrew Cowie/AFP
Fotogaleria
Midge Ure e Bob Geldof Neil Hall/Reuters
Fotogaleria
Liam Payne dos One Direction Andrew Cowie/AFP
Fotogaleria
Chris Martin, dos Coldplay Neil Hall/Reuters
Fotogaleria
Bono, vocalista dos U2 Andrew Cowie/AFP
Fotogaleria
A cantora Ellie Goulding (dta.) à chegada aos estúdios onde se gravou a nova versão de Do They Know It’s Christmas Neil Hall/Reuters
Fotogaleria
A cantora Rita Ora Neil Hall/Reuters
Fotogaleria
A capa do disco, desenhada pela artista Tracey Emin DR

Algumas das grandes estrelas da música reuniram-se este sábado em Londres para gravar uma nova versão de Do They Know It’s Christmas, a canção que há 30 anos serviu para angariar dinheiro contra a fome na Etiópia, e que agora regressa com novos intérpretes - o grupo Band Aid 30 - e uma nova missão: auxiliar o combate contra a epidemia de Ébola que está a afectar vários países africanos.

Milhares de pessoas foram assistir à chegada dos artistas aos estúdios Sarm, no bairro londrino de Notting Hill, onde há exactamente trinta anos o efémero super-grupo Band Aid tinha já gravado a versão original da canção co-escrita por Bob Geldof e Midge Ure.


Com algumas alterações na letra para aludir à epidemia provocada pelo vírus Ébola, a canção é gravada este sábado, terá a sua estreia televisiva logo no dia seguinte, no programa X Factor, e será comercializada a partir de segunda-feira. Um calendário apertado, reconheceu Midge Ure aos jornalistas: “Perguntem-me amanhã [domingo] de manhã, quando eu sair daqui com olheiras, desejavelmente com a gravação feita e pronta a ser lançada”.

Tal como há 30 anos, o músico escocês volta a auxiliar Bob Geldof nesta nova encarnação da Band Aid, que conta com veteranos da versão de 1984, como o líder dos U2, Bono, mas também com cantores e bandas recentes, como os grupos de música electrónica ingleses CleanBandit, Disclosure e Underworld, a banda de rock alternativo Elbow, ou a boy band pop anglo-irlandesa One Direction, criada durante a edição de 2010 do concurso X Factor. As cantoras e compositoras Paloma Faith, Ellie Goulding e Jessie Ware são outras da estrelas musicais que responderam à convocatória de Geldof, que convidou ainda, entre vários outros músicos, a cantora irlandesa Sinead O’Connor, Chris Martin, líder dos Coldplay, ou o mítico vocalista dos Led Zeppelin, Robert Plant.

Até Janeiro, a canção não estará disponível no Spotify e noutros serviços de streaming, numa tentativa de encorajar as pessoas a comprar o disco, cuja capa foi concebida pela artista inglesa Tracey Emin. O Governo inglês já anunciou que as vendas do disco ficarão isentas de quaisquer impostos.

Bob Geldof diz que o entusiasmo dos músicos com o projecto lhe faz “lembrar muito o que se passou há 30 anos”, e  espera agora que, tal como aconteceu nos anos 80, Do They Know It’s Christmas se torne um fenómeno mundial. O disco original não só vendeu mais de dois milhões de exemplares como serviu de inspiração à realização de dois grandes concertos  colectivos de beneficência: USA for Africa e Live Aid. No seu conjunto, o disco e os concertos permitiram canalizar 150 milhões de dólares (cerca de 120  milhões de euros, à cotação actual) para a luta contra a fome na Etiópia.


Além de uma versão menos conhecida lançada em 1989,
Do They Know It’s Christmas já tinha tido uma bem-sucedida ressurreição em 2004, no vigésimo aniversário da gravação original, quando músicos como Chris Martin, Bono ou Paul McCartney, entre muitos outros, formaram o grupo Band Aid 20, novamente a convite de Geldof e Ure, para financiar o auxílio humanitário na região sudanesa de Darfur.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações