Eleitos PSD na união de freguesias de Lobão demitem-se por falta de Executivo

José Henriques dos Santos venceu as eleições autárquicas do passado dia 29 de Setembro, mas acabou por não formar executivo por "falta de abertura para uma franca negociação dos eleitos do PS e do CDS PP", após o que a situação se tornou "insustentável".

Segundo anunciou esta terça-feira, em comunicado a concelhia do partido, a decisão foi tomada "em bloco", em resposta aos "interesses puramente partidários por parte da Oposição".

O PSD afirma que esteve disponível para incluir elementos de outros partidos no Executivo, mas, dando agora como "esgotadas todas as tentativas de entendimento" para formar essa estrutura, defende que a demissão "abre um novo ciclo para que haja estabilidade política nesta união de freguesias".

O mesmo documento recorda que José Henriques dos Santos venceu as eleições autárquicas do passado dia 29 de Setembro, mas acabou por não formar executivo por "falta de abertura para uma franca negociação dos eleitos do PS e do CDS PP", após o que a situação se tornou "insustentável".

"Estamos a falar da terceira maior freguesia do concelho da Feira em termos populacionais, onde vivem cerca de 10 000 pessoas, que esperam mais de uma autarquia do que somente a gestão corrente", afirma José Henriques dos Santos, citado no comunicado da concelhia social-democrata. "Infelizmente, os representantes das outras forças partidárias colocaram os interesses dos seus partidos acima dos interesses da população, fazendo com que esta União de Freguesias visse os seus projectos e anseios adiados", conclui o eleito do PSD, agora demissionário. 

Sugerir correcção
Comentar