Mário Soares: “Cavaco foi vaiado? Ele tem que tomar uma decisão sobre isso”

Reacção do ex-Presidente da República aos acontecimentos em Elvas.

Nuno Ferreira Santos
Foto
Nuno Ferreira Santos

O Presidente da República deve ponderar os apupos que lhe são dirigidos, disse na manhã desta segunda-feira, após um encontro com a Presidente brasileira Dilma Rousseff, Mário Soares, comentando as vaias a Cavaco Silva em Elvas, no início das comemorações oficiais do 10 de Junho.

“Cavaco foi vaiado?”. Foi com esta pergunta que o antigo Presidente da República reagiu à informação. Depois, argumentou: “Ele tem baixado nas sondagens, tem que tomar uma decisão sobre isso, o Governo está a destruir Portugal a vender ao retalho todo o nosso património.” 

Sobre os dois anos do executivo de Pedro Passos Coelho, Mário Soares começou por assinalar que este é um Governo “em que os ministros não podem sair à rua”. De seguida, fez um sintético balanço: “Portugal está a ser arruinado, o património está a ser vendido, as universidades não têm dinheiro, os professores estão furiosos…”

Quanto ao anúncio de Passos Coelho de querer voltar a candidatar-se, Soares sintetizou: “É um disparate total.” Por fim, o antigo Presidente da República considerou que “a troika fala demais” e criticou “a subserviência do Governo português face à troika, que é insustentável.”