Já passa de 650 o número de mortos na derrocada de prédio no Bangladesh

Autoridades continuam a remover escombros e a encontrar corpos.

Autoridades continuam a remover corpos dos escombros do Rana Plaza
Foto
Autoridades continuam a remover corpos dos escombros do Rana Plaza Reuters

As autoridades continuam a remover os escombros do edifício que ruiu no passado dia 24 de Abril, em Dacca, capital do Bangladesh e, de dia para dia, o número de mortos continua a subir. Esta segunda-feira, foram encontrados mais corpos e o seu número já ultrapassa os 650.

Segundo Manzur Elahi, coordenador da operação de socorro e membro do Exército, o "número de mortos é agora de 654", depois de, no domingo, terem sido contabilizados 610. "O número deverá continuar a subir", acrescentou.

Segundo o mesmo porta-voz, dos três mil trabalhadores que laboravam em várias fábricas de confecção do edifício Rana Plaza, que se desmoronou, 2437 saíram ilesas.

Doze dias depois do acidente, os trabalhos continuam. Muitos dos corpos resgatados já entraram em decomposição o que dificulta a sua identificação, reconhecem as autoridades. O odor nauseabundo que sai das ruínas sugerem que ainda há corpos a recolher.

Segundo um responsável pelo inquérito que está a decorrer, o que terá provocado o desabamento do edifício terão sido a trepidação dos geradores e das máquinas de confecção. De recordar que uma dúzia de pessoas estão presas, entre elas o proprietário do edifício e os donos das fábricas que terão obrigaram os trabalhadores a continuar a jornada, apesar de o prédio revelar várias fissuras e estar instável.